“Façamos a revolução, antes que o povo a faça”: Muzambinho e a Revolução de 1930

Thais Cristina Lima

Resumo


Em novembro de 1953, Getúlio Vargas chega a Muzambinho para participar das festividades de inauguração da Escola Agrotécnica Federal de Muzambinho. No discurso proferido na inauguração do referido educandário o próprio presidente destaca sua ligação política com o município desde a “Revolução de 1930”, ressaltando o importante e pioneiro apoio recebido. Embora isto faça parte de uma estratégia argumentativa de aproximação do auditório presente na inauguração, o objetivo deste trabalho é esclarecer a participação do município no processo de construção da “Revolução de 1930” destacando o possível pioneirismo de sua adesão ao movimento de deposição do presidente Washington Luís. A pesquisa ora apresentada justifica-se e pode contribuir para o âmbito dos estudos que discutem como se organizaram os movimentos civis e militares que permitiram o golpe de 1930. 


Palavras-chave


Revolução. Populismo. Pioneirismo. Resgate Histórico. Discurso

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.